• Pedro Lobato Moura

Microcontos

Vanitas

Escondida, numa caprichosa caixa de madeira, a coleção de minerais do meu irmão. Tantas cores da terra!

Meu vô cigano vendeu os sítios e os bois que tinha na localidade do Barreiro para comprar um lote na Cidade, perto da rua Direita, à sombra da Igreja Mãe. Meu irmão, o mais velho, soube aproveitar a mudança, fez-se nobre, misturou-se à gente hematófaga de Costas, Selvas e Ribeiras do Velho Mundo.

Pois, uma vez na vida, sorrateiramente vi, toquei a proibidérrima coleção de cristais e pedras do meu irmão, bicha zelosa. Me espraio na memória disso até hoje, aquele tesouro diante de mim.

Meu irmão também cultivava flores. A preguiça me impede de fazer outras coleções, passarinho bom é solto mesmo, basta olhar. Borboleta... Tudo passa.

Inferno

Certo dia, cairão gotas de chuva em teu vestido, em teu colo, e vou arder.

Discurso sobre o mistério

Sua vida e sua morte - lagarta business. Seu leito, sua viagem de morte, em vida se fazendo, de canções, de pensamentos, de historinhas que você conta, no amor dos outros.

Nossa Senhora da Boa Morte, esta santa sábia... feliz de quem vai à praia, de quem embarca, rumo a ilhas...

#microcontos

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Sonhos