Pedro

 

O TREM E O RIO

 

Aqui na Sapolândia, por algumas centenas de metros, rio e trem correm lado a lado. Antigamente, o rio por aqui era navegável e o trem levava passageiros para as capitais.

 

Não mais viajamos em nenhum deles, trafegam apenas minério, madeira, esgoto e lixo. E memórias.

 

CHURRASCO

 

Me contaram que, antigamente, o povo sorrateiro guiava algum gado mais bobo do patrão a essa parte, onde a linha do trem corre entre dois barrancos e não há pra onde fugir. Dava-se o choque vaca e trem e o povo vinha apanhar as carnes, tomar parte no sacrifício ao deus do ferro.

 

VELHAS

 

No ano de 2007 o governador de Minas Gerais, sr. Aécio Neves, esteve em Santa Luzia lançando importante programa de recuperação hídrica. “Dou minha palavra”, disse a distinta excelência, na beira da ponte nova que passa sobre o Rio das Velhas, “em 2010 estarei novamente aqui, nadando e pescando neste rio!”

 

Escrevo esta crônica em 2019 e já não só o referido político caiu em descrença geral, como algumas pessoas que entraram no rio há poucos dias para fazer um resgate precisaram ser hospitalizadas e medicadas só porque entraram em contato com aquelas águas.

 

Rio das Velhas, Ribeirão das Arrudas, Córrego do Onça: ficam os nomes.