Leda

 

MEU QUINTAL

 

Na minha casa tem um pé de jabuticaba, que eu plantei há anos, após minha filha ter falecido, e gosto muito dele em consideração à minha filha. E também tem pé de laranja da terra, limão capeta. Eu gosto muito do meu quintal, não é do jeito que eu quero mas, tudo bem, eu tenho as minhas plantas que eu gosto, rosa, orquídeas, alecrim, manjericão, samambaia, pimenta, acerola. As plantas fazem muito bem para a saúde porque podemos conversar com elas e elas alegram e nos fazem bem. Se você estiver triste, vai e conversa com suas plantas que elas respondem.

 

RIO

 

No Rio das Velhas já aconteceu muita coisa que ninguém acredita. A mais triste que aconteceu foi a morte de dois namorados que os pais deles não aceitavam que eles se casassem. Eles decidiram ir para a beira do rio e fazer um pacto, que eles se gostavam tanto e morreriam juntos. Chegaram, perto do Poliesportivo, o rapaz pulou primeiro e a moça depois, as pessoas viram eles indo para lá e chamaram a família e eles não estavam lá e viram eles lá dentro do rio, eles se suicidaram por amor.

 

No Rio das Velhas, muitas pessoas pescavam, bebiam da água e até tiravam ouro, a água era limpa e se via o que estava no fundo do rio. O rio é muito lindo com tudo o que existe.

 

TREM

 

Eu me lembro que o trem vinha de Pedro Leopoldo e passava aqui onde as pessoas iam levar as coisas para vender em Belo Horizonte. Pegavam o trem às sete mais ou menos e levavam laranja da terra já cascada, banana, couve, coquinho, galinha, farinha de amendoim. Eles vinham de Taquaraçu, Macaúbas, Pinhões e mesmo daqui da cidade. Era muito bom.

 

Mas o trem mata muita gente, principalmente nas travessias, porque as pessoas não respeitam a passagem do trem e por isso morrem. Vamos ser mais cuidadosos, porque o trem é muito difícil para parar. Como seria bom ter o trem para nós andarmos daqui para Belo Horizonte e Curitiba.

 

SAPOLÂNDIA

 

Na Sapolândia havia, perto do supermercado BH, uma casa velha que falam que é mal assombrada. No lugar onde é o BH, até hoje as pessoas sentem arrepios, veem vultos e as coisas caem.

 

Perto da lagoa as pessoas pegavam taboa para comer e muita jurubeba, que se fala que é bom para a saúde. Eu conheço uma dona que ela já comeu muita taboa e jurubeba.

 

Onde o vereador Ticaca mora tinha uma fazenda que o moço era muito bom, eles não sabem o que aconteceu com ele. Foi morto. Onde é o colégio era o curral da fazenda, onde o dono, na sexta feira da paixão, ele repartia leite para as pessoas e ele falava que tudo que ele pedia a Deus, Deus lhe dava. As pessoas ficaram muito triste em ver o que aconteceu.