Autoestrada fracassada? Parte 1

Picapau e a resistência

 

“Nada deve deter o progresso motorizado”, diz o narrador de um desenho animado do Picapau. A árvore onde habita o nosso passarinho está no meio do caminho de uma rodovia em construção. É um tema comum que aparece em muitas histórias, desenhos animados, livros e filmes: Algum sujeito resistente, teimoso - pode ser o Picapau, o Pernalonga ou os esquilinhos Tico e Teco - alguma comunidade autóctone, algum meio de vida exótico está no meio do caminho da civilização, de algum modo impedindo a marcha do progresso e precisa resistir, negociar ou lutar para sobreviver.

No caso do episódio de Picapau em questão, intitulado “Autoestrada fracassada”, o chefe da empreiteira é baixinho, meio calvo e de bigode, mas senta-se em um banco de pernas bem compridas para poder ficar um pouco mais alto que o seu funcionário, que é grandalhão e seu desenho nos leva a crer que seja intelectualmente inferior ao chefinho. Este, traçando números e trajetos em um quadro, riscando um xis sobre o desenho que representa a árvore, ordena ao funcionário que a derrube, sem apelação. O pobre funcionário vai, com capacete de ferro e machado em punho, enfrentar o infame Picapau. Pelo título do episódio, podemos imaginar como termina...

- Procure outra árvore, Picapau, esta vai para baixo!, diz o operário.

- Ah não, nada disso, eu tenho direito de grileiro, responde nosso conhecido passarinho vermelho e azul. Assim começa o processo de resistência do Picapau que, no desenho animado, envolve bastante violência física. No final, Homero, o funcionário, termina sendo parabenizado pelo chefe, ainda que esteja estropiado e esmagado. A rodovia foi obrigada a ajustar-se em uma espécie de viaduto, a dobrar-se e passar por cima da árvore que permaneceu de pé, em seu lugar. Pode-se ouvir no final do episódio a risada triunfante do Picapau.

Pensando bem, é um triunfo discutível, porque a cidade domina tudo em volta, então uma árvore apenas resistindo, com um picapau sozinho, não tem grandes chances de sobreviver: Nós, seres vivos, dependemos dos ecossistemas a que estamos adaptados.

O picapau e sua árvore terminam debaixo do viaduto.